Category Archives: França

Juju Coelho em Paris vestindo vestido azul Royal longo da nega clothing, pulseira, boina e brinco Le Briju.

Look do Dia: Vestido Azul Royal Parisiense

Bom Dia,

hoje queria mostrar como dei um look cool e parisiense ao meu vestido mais social usando uma boina preta e brinco mais descolado. Para harmonizar melhor o look também optei por uma sandália preta combinando com a boina.

Juju Coelho em Paris vestindo vestido azul Royal longo da nega clothing, pulseira, boina e brinco Le Briju.
Juju Coelho em Paris vestindo vestido azul Royal longo da nega clothing, pulseira, boina e brinco Le Briju.
Juju Coelho em Paris vestindo vestido azul Royal longo da nega clothing, pulseira, boina e brinco Le Briju.
Juju Coelho em Paris vestindo vestido azul Royal longo da nega clothing, pulseira, boina e brinco Le Briju.
Juju Coelho em Paris vestindo vestido azul Royal longo da nega clothing, pulseira, boina e brinco Le Briju.
Juju Coelho em Paris vestindo vestido azul Royal longo da nega clothing, pulseira, boina e brinco Le Briju.
Juju Coelho em Paris vestindo vestido azul Royal longo da nega clothing, pulseira, boina e brinco Le Briju.
Juju Coelho em Paris vestindo vestido azul Royal longo da nega clothing, pulseira, boina e brinco Le Briju.

Vestido Azul Royal: Nega Clothing
Brinco, Pulseira e Chapéu: Le Briju
Sandália: Schutz
Fotografia: l’amour de Paris

O que vocês acharam?
Gostaram?

Jantar na Union Interalliée de Paris



Ola Ola, Hoje queria compartilha com vocês a incrível experiência de ter sido convidada para um jantar super especial na antiga casa de Henry Rothschild que hoje abriga o clube da união Interalieé.

A Union Interalliée foi fundada em 1917, na época da entrada oficial dos americanos na Primeira Guerra Mundial. Isso ocorreu depois que os aviadores voluntários da Lafayette Escadrille vieram para a França para aumentar o número daqueles que lutavam pela mesma causa contra os franceses. solo.

Juju Coelho veste bota e conjunto Dolce & Gabbana durante jantar na mansão Rothschild

Os fundadores da Union Interalliée (o Conde de Beaumont, Paul Dupuy, o Conde J. de Bryas, Arthur Meyer, MJ de Sillac) sugeriram estabelecer um local de boas-vindas fornecendo recursos morais e materiais aos oficiais e personalidades das nações Aliadas, a fim de desenvolver a vida aliada que havia apenas começado.

Juju Coelho veste bota e conjunto Dolce & Gabbana durante jantar na mansão Rothschild

Graças ao apoio que receberam de vários estadistas, embaixadores e marechais de campo e à ajuda de novos colaboradores (Conde de Andigne, Bardac, du Breuil Saint-Germain, André Citroën, L. Dumontet, o Conde de Fels, que criou, junto com o primeiro, o comitê diretor, presidido pelo vice-almirante Fournier), eles fundaram a Union Interalliée em uma das mais belas mansões de Paris, o hotel Henri de Rothschild, que havia sido generosamente oferecido a eles. Em 1920, o clube, tendo constituído uma sociedade imobiliária, adquiriu o edifício pelo equivalente aos actuais 1.067.143 euros.

Terminada a guerra, a necessidade da Union Interalliée era evidente para todos, pois era mais necessária do que nunca manter a harmonia entre as pessoas que lutaram juntas. A obra iniciada em 1917 foi oficialmente consagrada em 1920, quando o poder público reconheceu sua importância nas relações diplomáticas entre as nações aliadas. Em 1 ° de junho de 1920, o marechal Foch se tornou o segundo presidente do Cercle.

Juju Coelho veste bota e conjunto Dolce & Gabbana durante jantar na mansão Rothschild

Em 2004, o designer de interiores americano chileno Juan Pablo Molyneux projetou os interiores da sede do clube.

Recomendo a todos que possuam a oportunidade de conhecer este clube a ir lá durante a sua passagem pela cidade de Paris. O local é maravilhoso, super bem frequentado e a comida deliciosa.

Conheça o Restaurante Kong em Paris pelo Arquiteto Philippe Starck

O Restaurante Kong em Paris Pelo Arquiteto Philippe Starck

O KONG fica no 5° andar de um prédio de arquitetura haussmaniana e tem vista para a famosa ponte ‘Pont Neuf’ e, em especial, para os tradicionais e tão fotografados telhados de Paris.

O restaurante é um daqueles lugares que só pela vista já valem a pena. O KONG é uma mistura de bar-restaurante-lounge, com uma vibe jovial e um espaço ultramoderno decorado por Phillippe Starck.

Os pratos servidos ali são próprios da gastronomia pan-asiática, uma mistura de técnicas e ingredientes parisienses e japoneses, Só de dar água na boca só de ler o nome no cardápio.

Interior do restaurante Kong, em Paris.
Menu do restaurante Kong, em Paris.
Prato servido no restaurante Kong, em Paris.
Mesa do restaurante Kong, em Paris.
Interior do restaurante Kong, em Paris.

Quando se trata do Lounge-bar, o local também arrasa. Os drinks servidos vão de coquetéis clássicos a inovadores, muito bons e com apresentação estonteante.

Bebida servida no restaurante Kong, em Paris.
Interior do restaurante Kong, em Paris.
Bebida servida no restaurante Kong, em Paris.
Interior do restaurante Kong, em Paris.

O KONG está localizado na 1 rue du Pont neuf, 75001 Paris. É um lugar indispensável no seu roteiro de viagem para a capital mais romântica do mundo.

Gostou da dica? Comente aqui e se já visitou o restaurante também, deixe sua avaliação.

E não deixe de compartilhar nas redes sociais para concorrer a uma viagem para as Maldivas.

Hotel Raphael, em Paris.

Conheça o Hotel Raphael, em Paris

Quem está me acompanhando nas redes sociais e aqui no blog, sabe que estou viajando. Mais especificamente, estou em Paris. Por aqui estou hospedada num hotel maravilhoso que, sem dúvidas, é um dos melhores em que já fiquei: o Raphael.

O Hotel Raphael está muito bem localizado entre a Torre Eiffel e o Arco do Triunfo, os pontos turísticos mais visitados da cidade, e da estação de metrô que te leva para o Grand Palais e ao Musée du Louvre. Isso possibilita que o transito para as visitas nos locais seja feito a pé mesmo.

Hotel Raphael, em Paris.
Hotel Raphael, em Paris. Clique na imagem para fazer sua reserva pelo booking.com

Eu gosto de sempre me hospedar perto dos pontos turísticos, mesmo os grandes centros sendo um pouco barulhentos até na hora de dormir, justamente por essa facilidade. Não ter que alugar carro ou pegar um táxi para visitar os locais que quero ir é uma “mão na roda” e, no caso de Paris, super indico o Raphael.

O Hotel 5 estrelas oferece acomodações de tirar o fôlego. Luxuosas e muito confortáveis. Além disso a arquitetura e decoração do Raphael, incluindo a dos quartos, é linda. A área interna é decorada em estilo Louis XV e XVI, com movéis rusticos de madeira e tapeçarias que enriquecem o local com seus detalhes, lembrando as épocas passadas com elegância.

Área interna do hotel Raphael.
Área interna do hotel Raphael. Clique na imagem para fazer sua reserva pelo booking.com
Acomodação do Hotel Raphael.
Acomodação do Hotel Raphael. Clique na imagem para fazer sua reserva com o booking.com

Quando se trata dos serviços oferecidos pelo hotel, o Raphael não deixa a desejar. A propriedade dispõe de um restaurante e bar que serve pratos gourmet da gastronomia francesa, uma academia e sauna. Além disso, se tem acesso livre a piscina coberta e ao Spa do Majestic Hotel.

Sem falar do terraço com vista panorâmica da cidade, onde está localizado o restaurante Raphael. Os pratos servidos ali são maravilhosos e muito fiéis as técnicas e ingredientes franceses. Comer ali observando a linda Paris, principalmente a noite, é uma das melhores partes da viagem. A cidade é linda e ter essa vista durante uma refeição no Raphael é incrível.

English Bar, parte do Restaurante Raphael.
English Bar, parte do Restaurante Raphael.
Terraço do Hotel Raphael, com vista do Arco do Triunfo.
Terraço do Hotel Raphael, com vista do Arco do Triunfo. Clique na imagem para fazer sua reserva pelo booking.com

E finalizando, essa é a parte que mais amei. Aqui no Raphael os hospedes estão muito próximos das marcas mais cobiçadas do mundo como
Cartier e Louis Vuitton, e, consequentemente, o momento “vamos as compras” é muito mais prático.

Espero que tenham gostado das dicas e que não deixem de conhecer este hotel.

[show_shopthepost_widget id=”3584106″]

Não esqueça de compartilhar para concorrer a uma viagem para as Maldivas.

Pessoas caminhando pela cidade em Bordeaux. Foto: Google

10 motivos para visitar Bordeaux

Se você ainda está pensando se vai ou não passar pela cidade do vinho na sua viagem a França, eu vim aqui te convencer definitivamente de conhecer a cidade de Bordeaux.

1º É muito fácil chegar à cidade

Cidade de Bordeaux, na França.
Cidade de Bordeaux, na França. Foto: Google

A cidade que antes era esquecida pelos franceses e turistas cresceu tanto que hoje tem uma linha férrea que leva pessoas de Paris à Bordeaux. Outra opção é viajar pela Eurostar ou TGV de Londres até Bordeaux, a viagem dura menos de 6 horas!

Além dessas maneiras, existem vôos que vão direto para o local. Então sem desculpas!

2º É a capital mundial do vinho

Cité du Vin, museu que conta a história dos vinhos do mundo em Bordeaux.
Cité du Vin, museu que conta a história dos vinhos do mundo em Bordeaux. Foto: Google

A cidade é muito conhecida por produzir o famoso vinho francês, mas as vinículas locais são tão prestigiadas por pessoas do mundo todo que o local ficou conhecido como a capital mundial do vinho.

A bebida é tão famosa por lá que ganhou um museu em sua homenagem, o Cité du Vin.

3º Tem pontos turísticos para todos os gostos

Cathédrale Saint André, em Bordeaux.
Cathédrale Saint André, em Bordeaux. Foto: Google

Por ser uma cidade antiga você encontra muito sobre a história da cidade e arquiteturas de séculos passados, como a Cathédrale Saint André, além de poder visitar museus de arte tanto contemporânea (CAPC) quanto de arte clássica, como o Musée des Beaux Arts. E também há ali as vinículas que você pode visitar e até mesmo se hospedar.

Como eu disse, lugares para todos os gostos!

4º Tem um parque artificial as margens do Rio Garonne

Place de la Bourse, em Bordeaux.
Place de la Bourse, em Bordeaux. Foto: Google

A Place de la Bourse é uma praça em formato de ferradura que fica as margens do rio Garonne, o mais bonito dessa praça é o Miroir d’Eau, o maior espelho d’água do mundo todo. Ali você pode caminhar com a companhia do rio, tirar belas fotografias ou somente sentar-se e descansar depois de visitar outros pontos da cidade.

5º As ruas são repletas de lojas

rua Saint-Catherine, em Bordeaux.
rua Saint-Catherine, em Bordeaux.

Por toda Bordeaux você encontra lojas de todos os tipo para cair nas compras, mas a cidade conta também com uma rua, uma das mais famosas do local, conhecida como um dos principais centros de compras de Bordeaux.

A rua Saint-Catherine vende de tudo, desde os vinhos produzidos na cidade até roupas e acessórios de marcas famosas.

6º A cidade é uma das melhores para andar de bike no mundo

Ciclistas passeando em Bordeaux.
Ciclistas passeando em Bordeaux. Foto: Google

A cidade bike-friendly só perde para Amsterdam e Copenhagen. Após a restauração de Bordeaux, que vivia no caos por conta do trânsito, os moradores (e turistas) dali se tornaram adeptos da bicicleta e dessa forma hoje uma das principais formas de se locomover na cidade é fazendo o uso da mesma.

Sustentável e saudável, não?

7º A comida é maravilhosa

Fotografia de prato servido em restaurante na cidade de Bordeaux, na França.
Fotografia de prato servido em restaurante na cidade de Bordeaux, na França. Foto: Google

Não é só no vinho que a cidade arrasa, a culinária local vem sendo cada vez mais inovada por jovens chefs de Bordeaux e está conquistando o paladar de pessoas por todo o mundo.

A maioria dos restaurantes da cidade fazem uso de técnicas tradicionais, mas produtos vindos direto de fazendas do sudoeste francês, fazendo com que as receitas sejam criativas e clássicas ao mesmo tempo.

8º Transporte na cidade sem dificuldade

VLT de Bordeaux.
VLT de Bordeaux. Foto: Google

Como já disse acima, a bike é uma das melhores amigas, no quesito transporte, do meio ambiente e dos moradores de Bordeaux, mas se você não tem tanta afinidade com a magrela pode optar por se locomover utilizando o bonde que corta toda a cidade, ou como também é conhecido: VLT (Veículo Leve sobre Trilhos).

9º É uma cidade histórica

Construções de Bordeaux.
Construções de Bordeaux. Foto: Google

Se você não sabe, Bordeaux foi chamada de “bela adormecida” durante muito tempo. A cidade que tem monumentos importantíssimos para a história do país, era repleta de caos e poluição. Suas ruas, que um dia tinham abrigado os girondinos durante a revolução francesa, se tornaram palco do trânsito de carros. As construções feitas na época dos reis e os monumentos foram apagados e corroídos pela fumaça dos veículos, a cidade havia perdido o encanto.

Hoje, após uma restauração, Bordeaux é uma das mais belas e limpas cidades francesas, vale muito a pena visitar a bela que despertou do caos.

10º Muitos franceses anseiam por morar lá

Pessoas caminhando pela cidade em Bordeaux. Foto: Google
Pessoas caminhando pela cidade em Bordeaux. Foto: Google

A cidade ficou tão bonita e cativante após a revitalização, que hoje franceses de Paris e todos os lugares da França desejam morar lá, seja pela estética renovada do local ou pela paz de espírito que se pode encontrar.

Agora sei que te convenci de conhecer Bordeaux! Se já esteve na cidade, deixe seu comentário sobre a experiência que viveu.

https://widget.getyourguide.com/v2/widget.js

E não deixe de compartilhar o post e me seguir nas redes sociais para concorrer a uma viagem para as Maldivas.

Hotel des Quinconces. Clique na imagem para fazer sua reserva pelo booking

Os melhores Hotéis para ficar em Bordeaux

Seguindo na saga “Vamos a Bordeaux!”, hoje venho indicar para vocês os meus hotéis favoritos na cidade francesa. Como vimos no post anterior, Bordeaux, a capital do vinho francês, é repleta de chocolates, grifes. A cidade histórica foi chamada de “bela adormecida” por muito tempo, porém após uma revitalização em 1995, transformou-se em um local belo e turístico, tornando-se uma cidade tombada como patrimônio cultural da humanidade pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). Confira abaixo a lista com hotéis mais sofisticados de Bordeaux!

Yndo Hotel

Yndo Hôtel. Clique na imagem para fazer sua reserva pelo booking
Yndo Hôtel. Clique na imagem para fazer sua reserva pelo booking.com

O Yndo está localizado muito próximo ao centro de Bordeaux, sendo o lugar perfeito para quem deseja explorar essa área da cidade e se hospedar. Este hotel oferece serviço de quarto 24H e refeições típicas da região com ingredientes que variam de acordo com as épocas do ano.

InterContinental Bordeaux Le Grand Hote

InterContinental Bordeaux Le Grand Hotel. Clique na imagem para fazer sua reserva pelo booking
InterContinental Bordeaux Le Grand Hotel. Clique na imagem para fazer sua reserva pelo booking.com

Situado em frente ao Grand Théâtre, este belíssimo hotel fica no centro histórico de Bordeaux. Este hotel oferece uma variedade de restaurantes gourmet, além de um spa e centro de bem-estar de 1000 m². Os aposentos possuem móveis do século XIX, o que é um charme para quem busca sofisticação.

Hôtel de Sèze & Spa Bordeaux Centre

Hôtel de Sèze & Spa Bordeaux Centre. Clique na imagem para fazer sua reserva pelo booking
Hôtel de Sèze & Spa Bordeaux Centre. Clique na imagem para fazer sua reserva pelo booking.com

O Hôtel de Sèze & Spa Bordeaux Centre está localizado a 5 minutos de caminhada do Grand Théâtre no centro da cidade de Bordeaux. Este hotel oferece um lounge-bar com coquetéis e é servido um café da manhã continental ou em estilo buffet diariamente. O Le Comptoir, o restaurante do hotel, serve pratos tradicionais franceses.

Best Western Premier Hotel Bayonne Etche Ona

Best Western Premier Hotel Bayonne Etche Ona. Clique na imagem para fazer sua reserva pelo booking
Best Western Premier Hotel Bayonne Etche Ona. Clique na imagem para fazer sua reserva pelo booking.com

Este hotel está localizado no Triângulo Dourado de Bordeaux e é constituído por 2 casas do século XVIII, a Bayonne e a Etche-Ona. A primeira apresenta um ambiente Art Déco dos anos 1925, e a segunda tem decoração inspirada em lembranças de viagem. A acomodação possui academia e instalações para reuniões. Além disso, você pode relaxar com bebidas e petiscos no bar do hotel. O café da manhã poderá ser saboreado no conforto do seu quarto.

Le Boutique Hotel Bordeaux Centre

Le Boutique Hotel Bordeaux Centre. Clique na imagem para fazer sua reserva pelo booking
Le Boutique Hotel Bordeaux Centre. Clique na imagem para fazer sua reserva pelo booking.com

Situado no centro histórico de Bordeaux, o Le Boutique Hotel ocupa uma vila tradicional do século XVIII, cercada por um belo jardim verdejante e oferece um terraço de 140 m² à sombra de uma castanheira de 100 anos de idade. Nos dias ensolarados, você pode saborear drinques do bar de vinhos no terraço do hotel.

Château Grattequina Hôtel

Château Grattequina Hôtel. Clique na imagem para fazer sua reserva pelo booking
Château Grattequina Hôtel. Clique na imagem para fazer sua reserva pelo booking.com

Este edifício do século XIX oferece quartos luxuosos. No Chateau Grattequina, você pode desfrutar de comidas e vinhos regionais, que podem ser servidos no conforto de seu quarto ou no terraço com vista para o Rio Garonne. O hotel também pode organizar passeios para degustação de vinhos na região e oferece um serviço de barco, que conta com conexões para Bordeaux em um passeio de 15 minutos, durante o qual as bebidas podem ser apreciadas.

La Course

La Course. Clique na imagem para fazer sua reserva para o booking
La Course. Clique na imagem para fazer sua reserva para o booking.com

O La Course está há 1 km do Museu do Vinho e do Comércio Justo. Dispõe de lounge de uso comum e fica próxima a diversas atrações, a cerca de 1,2 km da Esplanade des Quinconces (avenida), a 1,3 km do CAPC Musee d’Art Contemporain (teatro) e a 1,5 km do Grand Théâtre de Bordeaux (teatro). A pousada dispõe de academia e cozinha compartilhada.

Le Clos d’Emile

Le Clos d'Emile. Clique na imagem para fazer sua reserva pelo booking
Le Clos d’Emile. Clique na imagem para fazer sua reserva pelo booking.com

O Le Clos D’emile oferece acomodações sofisticadas no centro de Bordeaux Perto de alguns dos badalados pontos turísticos da cidade, como Rue Ste Catherine (1,0 km) e St. Andre Cathedral (1,3 km), é um ótimo destino para quem deseja conhecer os restaurantes badalados de Bordeaux, famosos por pratos de caranguejo, como Le Petit Commerce, Soléna e Chez Dupont, todos a uma curta distância da Le Clos d’Emile.

La Grande Maison de Bernard Magrez

La Grande Maison de Bernard Magrez. Clique na imagem para fazer sua reserva pelo booking
La Grande Maison de Bernard Magrez. Clique na imagem para fazer sua reserva pelo booking.com

O La Grande Maison é um hotel situado em uma mansão privativa do século XIX, que está cercada por um jardim paisagístico. E ainda oferece um restaurante gourmet que serve pratos elaborados pelo chef mundialmente renomado, Pierre Gagnaire, que podem ser combinados com vinhos da adega do hotel, que conta com mais de 250 rótulos. Este hotel fica a apenas 2 km do Bordeaux Grand Theatre (teatro) e a 20 minutos de carro do Aeroporto de Mérignac.

Hotel Burdigala Bordeaux

Hotel Burdigala Bordeaux. Clique na imagem para fazer sua reserva pelo booking
Hotel Burdigala Bordeaux. Clique na imagem para fazer sua reserva pelo booking.com

O Burdigala Bordeaux está localizado a uma curta caminhada do centro histórico da cidade, 8 km do estádio Nouveau Stade Bordeaux e apresenta uma decoração contemporânea, sóbria e refinada. Neste hotel você pode desfrutar de acesso privilegiado ao Spa Mozaïk e à academia Amazonia, bem como dos serviços de concierge e saborear refeições gourmet no La Table de Burdigala, o restaurante do hotel.

Hotel des Quinconces

Hotel des Quinconces. Clique na imagem para fazer sua reserva pelo booking
Hotel des Quinconces. Clique na imagem para fazer sua reserva pelo booking.com

O Hotel des Quinconces é uma excelente opção para pessoas que buscam um ambiente romântico e várias comodidades que possam tornar a estadia mais especial. A proximidade de algumas atrações como o Institut Culturel Bernard Magrez, Musee des Beaux-Arts e Museum of decorative Arts and Design, que são ótimos museus de arte populares entre os visitantes.

[show_shopthepost_widget id=”3601755″]

Place de la Bourse, em Bordeaux.

Conheça a cidade de Bordeaux, na França

A cidade que um dia foi chamada de bela adormecida hoje é uma das mais belas e invejáveis da França.

Bordeaux, a capital do vinho francês, era quase que abandonada até passar por uma revitalização no ano de 1995 para se transformar em um local bonito e turístico novamente, mas os resultados foram tão bons que a cidade foi tombada como patrimônio pela UNESCO, aliás o maior patrimônio urbano do mundo, e é cobiçada não só por turistas mas por franceses de todos os lugares do país.

Os monumentos da cidade que antes eram apagados pela poluição foram reformados, as margens do rio Garonne, que cerca a cidade, se tornaram num grande parque e as ruas que eram um caos de trânsito deram espaço a passeios a pé e ciclistas.

Ciclistas passeando em Bordeaux.
Ciclistas passeando em Bordeaux. Foto: Google

Uma curiosidade muito legal sobre Bordeaux é que hoje, depois de todo esse processo, a cidade é considerada uma das mais afeiçoadas aos ciclistas, perdendo apenas para Amsterdã e Copenhagen.

A cidade é repleta também de lojas de chocolates, grifes e, obviamente, vinhos. A especialidade local tem até um museu em sua homenagem.

Cité du Vin, museu que conta a história dos vinhos do mundo em Bordeaux.
Cité du Vin, museu que conta a história dos vinhos do mundo em Bordeaux. Foto: Google.
Clique na imagem para comprar seu ticket pelo Get Your Guide.

A Cité du Vin é um museu que homenageia os vinhos de todo o mundo da forma mais interativa possível. com acervo multimídia conta com a história de todos os vinhos produzidos em Bordeaux e outras cidades mundo a fora e também se relaciona com tudo o que possa ter a ver com vinho.

Dentre os passeios que o local oferece aconselho que não deixe de ir no Grand Théâtre de Bordeaux apreciar uma apresentação de ópera. Além de ter uma programação muito boa o Grand Théâtre é um dos prédios históricos da cidade.

Grand Théâtre de Bordeaux.
Grand Théâtre de Bordeaux. Foto: Google.
Clique na imagem para comprar seu ticket pelo Get Your Guide.

Além disso você pode conhecer a praça mais famosa da cidade, a
Place de la Bourse and Miroir d’Eau, a Cathédrale Saint André e caminhar as margens do rio, que como citado a cima é um belíssimo parque. A cidade tem vários outros pontos turísticos para visitar, então para que conheça todos recomendo que fique por ali entre um e dois dias.

Gostou de conhecer um pouco mais de Bordeaux? Deixe nos comentários a sua opinião sobre a cidade e não perca os próximos posts em que trarei mais dicas!

https://widget.getyourguide.com/v2/widget.js

Não deixe de compartilhar este post e me seguir nas redes sociais para concorrer a uma viagem para as Maldivas.

La Feuillaiel hotel. Clique na imagem para fazer sua reserva pelo booking

Os melhores hotéis para ficar em Orleans

De que adianta se programar tanto para viajar e deixar o hotel para última hora? Você pode ter uma péssima estadia e isso pode prejudicar toda sua passagem pela cidade que deseja ir. Então estou aqui para salvar vocês e, mais uma vez, indicar os melhores hotéis para ficar, dessa vez na cidade de Orleans, na França.

La Feuillaie hotel

La Feuillaiel hotel. Clique na imagem para fazer sua reserva pelo booking
La Feuillaie hotel. Clique na imagem para fazer sua reserva pelo booking.com

Este hotel é perfeito para quem está buscando conforto e sossego durante sua viagem. O La Feuillaie está abrigada em um castelo do séc. XVIII há alguns minutos do centro de Orléans e oferece aos hóspedes a clássica experiência de estar no tempo dos reis da França.

Chateau la Touanne

Chateau la Touanne. Clique na imagem para fazer sua reserva pelo booking
Chateau la Touanne. Clique na imagem para fazer sua reserva pelo booking.com

Assim como o hotel citado acima, o Chateau la Touanne está em uma localização mais afastada do centro, porém muito privilegiada. O hotel fica dentro de um parque de 20 hectares e possui piscina aquecida e ao ar livre.

Hotel Le Relais Louis XI

Hotel Le Relais Louis XI. Clique na imagem para fazer sua reserva pelo booking
Hotel Le Relais Louis XI. Clique na imagem para fazer sua reserva pelo booking.com

O delicado Relais oferece poucos, mas ótimos, serviços. Dentre eles aquecimento geotérmico nos banheiros privativos das acomodações, aluguel de bicicletas, um terraço com vista para o Vale do Loire e até passeio de balão pela região.

Hotel de l’Abeille

Hotel de l'Abeille. Clique na imagem para fazer sua reserva pelo booking
Hotel de l’Abeille. Clique na imagem para fazer sua reserva pelo booking.com

Agora, se você está procurando mais proximidade ao centro da cidade, o L’Abeille te proporciona isto e muitas outrad comodidades, como salas de massagem, bar no hotel e academia.

Novotel Orléans

Novotel Orléans. Clique na imagem para fazer sua reserva pelo booking
Novotel Orléans. Clique na imagem para fazer sua reserva pelo booking.com

O Novotel, famoso pelo mundo a fora, tem como diferencial dos outros hotéis aqui indicados para estadia em Orléans a proximidade do centro e serviços como piscina ao ar livre e quadra de tênis na propriedade do hotel.

Gostou das dicas de hoje? Agora é só escolher o que mais se identifica e fazer suas reservas. Ainda está difícil montar seu roteiro de viagem? Pode contar com a gente pra te ajudar, clique aqui para saber como montar um roteiro personalizado com o jujucoelho.com.

[show_shopthepost_widget id=”3599704″]

Não deixe de compartilhar este post e me seguir nas redes sociais para concorrer a uma viagem para as Maldivas.

Cidade de Orleans, na França.

Conheça a cidade de Orleans, na França

No norte-centro da França, há poucas horas de carro de Paris, você encontra uma pequena preciosidade com grande importância na história do país e diversas atividades para fazer. Esta cidade é Orleans, a capital do centro-vale do Loire.

Muito conhecida por ter sido “salva” dos ingleses pela heroína francesa Joana D’Arc, Orleans tem suas peculiaridades e muito a oferecer para turistas que desejam explorar mais a fundo a França.

Estatua de Joana D'Arc em Orleans.
Estatua de Joana D’Arc em Orleans. Foto: Google

A cidade é tão pequena que é possível conhecer tudo a pé e em apenas um dia, mas eu recomendo que fique por ali por pelo menos 2, para que explore tudo com mais calma e não seja tão cansativo. Por Joana ter salvado a cidade, por todos os lugares que você passar ali, vai ouvir falar ou verá algo da honrada francesa.

Inclusive, um dos pontos turísticos mais visitados da cidade é a Casa de Joana D’Arc. Uma replica exata da casa em que ela morou durante sua passagem por Orleans. A casa conta a história da heroína com muita fidelidade e algumas exposições interativas.

Ali também existem outros locais importantes e indispensáveis de se visitar, como o Hôtel Groslo, a antiga câmara municipal da cidade que explica muitas coisas da história de Orleans, e a Catedral de Orleans, que só foi inalgurada na cidade após a libertação da cidade por Joana e até hoje carrega a idolatria pela salvadora.

Catedral de Orleans, na França.
Catedral de Orleans, na França. Foto: Google

Indiquei que ficasse dois dias na cidade porque a parte do centro histórico, citado acima, você consegue visitar com bastante calma no primeiro dia e a pé mesmo, tudo fica muito próximo. Mas Orleans também abriga os castelos mais bonitos e cheios de histórias da França, tire o segundo dia para conhece-los e mergulhar no passado.

Dentre estes castelos estão o Château de La Ferté Saint-Aubin, o Château de Chambord, que levou 150 anos para ser construído e abriga até hoje a escada de dupla hélice projetada por Leonardo Da Vinci. O Château Royal de Blois, o Château de Cheverny que aparece na histórias do personagem Tintin, o Château de Valençay, o Château de Chenonceau, que é considerado um dos mais belos castelos do mundo.

Château de Chenonceau.
Château de Chenonceau. Foto: Google

Além desses também pode-se visitar o Château de Amboise, o primeiro castelo renascentista construído no Vale de Loire, o Castelo de Clos-Lucé, onde Da Vinci passou seus últimos anos de vida e o Château de Chaumont.

A visita a esses lugares vale muito a pena e se for na época do natal, mais ainda. Pois tudo fica decorado de acordo com o clima natalino e, tanto a cidade quanto os castelos ficam lindos.

Gostou de conhecer Orleans? Deixa aqui seu comentário sobre a cidade.
E se estiver planejando sua próxima viagem a França, conte com a gente para montar um roteiro completo e personalizado para você. Basta clicar aqui.

https://widget.getyourguide.com/v2/widget.js

E não deixe de compartilhar este post e me seguir nas redes sociais para concorrer a uma viagem para as Maldivas.

Palácio de Versalhes.

Conheça a cidade de Versalhes, na França

A maioria das pessoas liga diretamente Versalhes ao tratado que pôs fim na primeira guerra, ou até mesmo a revolução francesa que ocorreu no local. Mas você conhece, realmente, Versalhes e sua história? Hoje vim aqui contar um pouco sobre essa grande cidade que visitei durante minha ultima viagem a França.

Versalhes, ou Versailles como muitos conhecem, é uma cidade totalmente artificial desenvolvida a mando do rei Luís XIV em 1664, para que ali pudesse ser a sede do poder político da França, e assim aconteceu durante os anos 1682 e 1789, logo após a cidade foi o berço da revolução francesa que mudou toda a história do país.

É por conta de toda essa trajetória política e arquitetura antiga que hoje a cidade é muito visitada por turistas de todos os lugares do mundo. As propriedades ali construídas como o Palácio onde habitava a corte, o Trianon e o Domaine de Marie Antoinette, se tornaram pontos de visitação para os amantes de história e lugares bonitos.

É bom já saber que, se pretende conhecer Versalhes, não é possível fazer um passeio com calma para apreciar tudo o que se tem direito na cidade em menos de um dia inteiro, então reserve 24H para ter essa experiência.

Salão dos espelhos no Palácio de Versalhes.
Salão dos espelhos no Palácio de Versalhes. Foto: Google
Clique na imagem para comprar seu ticket pelo Get Your Guide.

O Palácio que possuí 700 quartos, 67 escadas, 2.153 janelas, 352 chaminés, 1.250 lareiras e ocupa uma área de 700 hectares, está localizado a três quarteirões da Estação Ferroviária de Versailles, que, aliás, é uma das formas de chegar a cidade. Hoje o local funciona como museu e é aberto para visitação de terça a domingo das 9H às 17H.

Lá você tem acesso a Capela Real, aos apartamentos imensos dos reis, a famosa Galeria dos Espelhos, entre outras áreas exploráveis do castelo.

O Grand Trianon, assim como o castelo, também tem seu horário de funcionamento restrito das 9H às 17H de terça a domingo. Ele é mais um castelo construído por Luis, mas esse tem sua arquitetura revestida em mármore rosa e, diferente dos outros ponto que foram feitos no estilo barroco, este tem influência da arquitetura italiana.

Grand Trianon Versalhes.
Grand Trianon Versalhes. Foto: Google
Clique na imagem para comprar seu ticket pelo Get Your Guide.

Uma curiosidade sobre o Trianon é que ele foi palco do segundo casamento de Napoleão Bonaparte.

E o terceiro lugar indispensável na sua visita a Versalhes é o Domaine de Marie Antoinette, um mini castelo, podemos dizer, que foi construído para a rainha se isolar durante um tempo, evitando o agito. O Domaine é composto pelo Petit Trianon, os jardins da rainha e o Hameau, que é uma espécie de mini fazenda particular.

Hameau de la Reine, em Versalhes.
Hameau de la Reine, em Versalhes. Foto: Google
Clique na imagem para comprar seu ticket pelo Get Your Guide.

Além destes locais, que são os mais ansiados nas visitas, você também deve passear pelos jardins de Versalhes projetados por André Le Nôtre, o maior paisagista do barroco francês. Os jardins não tem restrição de dia nem hora, você pode passear por eles livremente.

Jardim do Palácio de Versalhes.
Jardim do Palácio de Versalhes. Foto: Google

Como Versalhes é veemente grande, torna-se cansativo fazer esse passeio a pé, aliás, deve ser quase que impossível (rs). Então indico que aluguem um carro elétrico ao chegar, eles custam cerca de trinta e dois euros por hora e você pode circular livremente, porém exige carteira de habilitação. Se prefere evitar esse estresse, existem diversas empresas de turismo que oferecem passeios completos.

Gostou de conhecer mais sobre Versalhes? Deixe aqui nos comentários o que mais tem vontade de conhecer e, se já conheceu, qual o seu lugar favorito. E se estiver planejando sua próxima viagem a França, conte com a gente para montar um roteiro completo e personalizado para você. Basta clicar aqui.

https://widget.getyourguide.com/v2/widget.js

Não deixe de compartilhar este post e me seguir nas redes sociais para concorrer a uma viagem para as Maldivas.