EX BRAZILIAN GIRLFRIEND OF THE TINDER SWINDLER

Ex namorada brasileira do “ Golpista do Tinder” – Quais os triggers psicológicos usados por Simon Leviev para tentar me aplicar um golpe.

Ola Ola,

Como prometi vou começar a contar aqui que histórias e crimes hollywoodianos são reais.
E que durante a minha travessia pelo mundo e vida “real perfeita e instagramavel” eu fui vítima de diversos crimes que nunca tive coragem de compartilhar com vocês.
Por esse motivo peço que por favor tenham respeito comigo e não me transformem em uma palhaça de circo ou animadora de torcida em um show bizarro de fofocas.
Eu sou uma menina real, com traumas e dores reais e que a partir de hoje vou expor aqui todos estes perigos e as minhas dores e histórias com o propósito de ajudar outras mulheres a se alertarem através das minhas experiências e se apoiarem nas minhas histórias deixando o medo e a vergonha de lado e buscarem ajuda profissional através de ONGS que oferecem acesso a suporte psicológico, jurídico e acolhimento gratuito para mulheres que sofreram algum tipo de abuso.

Por isso, se depender de mim nem uma mulher no mundo passe por isso sozinha. Eu não vim aqui pela fofoca, mas para pedir que o meu propósito seja apoiado e possa fazer a diferença na vida de muitas pessoas para a construção de uma sociedade melhor e talvez até um pouco mais humana.
Só desejo que todos os meus traumas, dores, e vivência possam a partir de hoje servir como ferramenta para alertar, acolher e ajudar outras mulheres.
E mostrar que se nos unirmos e nos apoiarmos por um bem comum, toda a escuridão do mundo pode sim ser transformada em luz!
Hoje vou dividir com você a minha experiência de 2 anos com o famoso “Golpista do Tinder” e como foi morar com ele em Israel por 2 messes e enfim como ele possivelmente tentou me aplicar o golpe. Acho importante que as mulheres ao lerem minha história se atentem nas falas em letra maiúscula, que são nada mais que testes de confiança e triggers psicológicos usados por estelionatários e homens abusivos para testarem as suas presas.

Juju Coelho a Ex namorada Brasileira do “Golpista do Tinder”

Respondendo a algumas perguntas que me foram feitas no Instagram…

  1. Como você conheceu o Shimu Hayut?
    Conheci ele no aeroporto de NY, ele se apresentou como Simon Leviev estava super bem vestido e foi muito educado comigo ao final de nossa conversa ele me deixou um cartão de visita e me pediu para adicionar ele no what’s app. Em seu cartão de visita da cia lld diamonds estava escrito Simon Leviev com o cargo de CEO da empresa.
  2. Por quanto tempo vocês ficaram juntos?
    Ficamos juntos por algumas horas e depois mantivemos contato online e depois de algum tempo cruzamos caminho em alguns outros países por onde estava passando e saímos algumas vezes. Ele estava sempre hospedado em hotéis luxo e em todos os lugares estava sempre rodeado de seguranças e todos se reportavam a ele como Simon Leviev. Ele sempre pagou tudo, era muito divertido e extremamente cavalheiro, educado e impecavelmente bem vestido.
  3. Viveram juntos?
    Sim, em 2017 após uma experiência muito traumática e triste na minha vida o Simon ressurgiu como um príncipe para me AJUDAR e me APOIAR. Eu estava em um momento de muita vulnerabilidade emocional e ele me convidou para passar um tempo com ele em Israel.
    Eu aceitei o convite de imediato, e ele me perguntou quanto tempo eu precisava para me arrumar e chegar ao aeroporto.Eu disse que poderia ir no dia seguinte ou em dois dias e ele me respondeu; – Eu te perguntei quantas horas você precisa.Não quero que você venha amanhã ou depois eu quero que você venha agora. “U ARE MY PRINCESS NOW AND I WILL TAKE CARE OF YOU AND ALL YOUR NEEDS AND PROBLEMS”.Mas quero que você venha AGORA. Duas horas é o suficiente pra você? Eu ri e respondi 4-5 horas. Achei um pouco estranha aquela atitude, mas como ele tinha uma personalidade excêntrica e fanfarrona e sempre queria tudo na hora eu ignorei este sinal. Em menos de 15 minutos ele me enviou um número de reserva para ir encontrá-lo. Achei ainda mais estranho porque quando recebi a reserva não consegui fazer de imediato o meu check-in antes de sair de casa e quando questionei ele me disse; – Pode ir até o aeroporto e não se preocupe com nada que quando você chegar no aeroporto o seu voo estará lá. VOCÊ NÃO CONFIA EM MIM? Então peguei as minhas malas e fui. Em menos de 3 horas já estava no aeroporto e ele me pediu que ligasse no FaceTime para ele. Quando iniciei a chamada de vídeo ele brigou comigo porque eu não estava na sala vip retrucando; – Você não viu que a passagem que te enviei é executiva? Por que você não esta na sala vip? “U ARE MY PRINCESS NOW. I WILL TAKE CARE OF YOU, PLEASE CALL ME WHEN U ARE IN THE PLACE THAT YOU SHOULD BE”. Como não queria contraria-lo me dirigi a sala VIP mesmo com o vôo sendo em um pouco menos de 30 min. Liguei via FaceTime novamente para o Simon e ele me disse…’U SEE THIS IS YOUR PLACE IN LIFE, U SHOULD NEVER ACCEPT LESS. IF U TRUST ON ME LIKE U DID U WILL BE FOREVER MY PRINCESS AND I WILL BE ALWAYS HERE TO SUPPORT U”. Conversamos mais um pouco e depois desligamos. Acho que entre o convite, receber a reserva e chegar ao aeroporto e embarcar foram menos de 5 horas.
    Eu estava um pouco preocupada com a imigração e ele me enviou uma carta convite e insistiu que se eu tivesse qualquer problema eu precisava apenas citar o nome dele “Simon Leviev” e dizer que era sua convidada, pois a sua família era muito famosa em Israel e de imediato eu não encontraria nem uma outra barreira.
    4 – Como ele te recebeu em Israel e onde ele morava?
    Quando cheguei em Israel ele me direcionou para o Hotel Dan Telaviv e disse que ele teve um imprevisto e teve que ir com alguns sócios para Eliat mas voltaria no dia seguinte para me receber e pediu que me dirigisse ao check in do hotel e apenas dissesse que era convidada de Simon Leviev e que o meu quarto estaria pronto e tudo o que eu precisasse de serviço do hotel bastava dizer seu nome e colocar em sua conta.
    Achei meio bizarro ele fazer tanto esforço para que eu saísse do Brasil em apenas algumas horas e não estar lá para me receber. Mas entendi que imprevistos acontecem e não falei nada.
    No dia seguinte nos encontramos para jantar e foi muito divertido. Ele sempre foi a figura perfeita de um príncipe, extremamente cavalheiro bem vestido e engomado, muito divertido, fanfarrão e espontâneo. SEMPRE A OUVIDOS E DISPOSTO A ME AJUDAR E OFERECER SEU OMBRO AMIGO.
    5 – Quando você morou com ele em Israel, chegou a notar algum comportamento estranho? Ele se ausentava por períodos longos ou frequentemente?
    Sim, durante o dia ele ia trabalhar e eu ficava no hotel, na praia ou passeando. Nos encontrávamos para jantar e ir para algumas festas juntos. Apenas nos finais de semana ele se dedicava full time a me deixar sempre feliz. Nós também não dormíamos no mesmo quarto com frequência, ele dizia que o quarto de 190 metros quadrados dele era muito pequeno e queria respeitar a MINHA privacidade. Também achava isso um pouco estranho, mas como também gosto do meu espaço preferi não falar nada.
    6 – Como era a vida dele em Israel? Se parecia mesmo com a vida de um príncipe dos diamantes?
    Sim, eu já falei que a suite dele no roof do hotel 5 estrelas tinha 190 metros quadrados? Além disso era o suíte em que políticos, hollywoodianos e pessoas importantes se hospedam quando vão a israel. O Dan Telaviv segundo ele era o hotel mais seguro do país e o andar que ele ficava possui largas portas de metal e muitos seguranças para os que estavam hospedados ali. Mais obviamente os 5 seguranças que faziam parte de sua equipe pessoal. Na garagem do hotel ele devia ter pelo menos uns 15 carros de luxo como Lamborghini, algumas Ferraris, alguns Rolls Royce seus favoritos, Bulgatti, Maybach, Brabus, e peruas da Mercedes para para os seus seguranças. Ele só andava com roupas de grife, tinha uma coleção enorme de relógios, óculos e cintos. Era muito vaidoso também e acha que inclusive usava mais cosméticos para se cuidar do que eu. Um fato muito curioso é que ele nunca andava sem óculos escuro. Nem mesmo quando estávamos a sós assistindo filme, escovar os dentes ou entrar no mar. Ele dizia que tinha problema na vista e não gostava de usar lente e o seu Graal ainda não tinha estabilizado para fazer a cirurgia em laser. Ele usava óculos escuros inclusive em momentos íntimos e para dormir.
    7 – Quando você estava com ele, ele te apresentou pessoas de seu círculo social?
    Sim, ele vivia rodeado de sócios, artistas e amigos e amigas. Todos se reportavam a ele como Simon, e realmente pareciam ter algum vínculo real de amizade e sociedade. Inclusive fomos juntos buscar um carro na Ferrari que ele deu de presente para um de seus sócios que eu conheci. Eu realmente não sei se aquelas pessoas também estavam sendo enganadas ou se faziam parte de todo um teatro manipulado por ele. Fui em diversos jantares de família de alguns de seus sócios e amigos e todos eram muito amigáveis, sempre rezavam antes de comer junto das crianças e agradeciam pelo dia que tiveram. O Simon também sempre gostava de fazer uma pequena prece antes de comer. Inclusive ele era muito dependente emocionalmente e todos os dias que não dormimos juntos ele fazia questão que eu subisse em seu quarto para tomar café da manhã e ajudar ele a escolher as roupas que ele ia vestir. Sempre dizia que eu era muito elegante e queria me ajuda pra ficar elegante também e então saia para trabalhar e me deixava sozinha.
    8- Como era a personalidade do Simon?
    Ele era um verdadeiro fanfarrão, muito festeiro, divertido e envolvente. Achava que as fanfarras e gozações dele eram coisas de mlk herdeiro, já que na época ele dizia ter apenas 23 anos.
    Me lembro que um dia ele chegou do trabalho e eu estava triste que não tinha visto que naquele dia tinha tido o show dos Chainsmokers. Eu também sou muito festeira e gosto muito de música eletrônica. Como eu estava triste pq tinha perdido o show de um dos meus djs favoritos na época o Simon disse para eu não me preocupar que ele encontraria uma forma de trazer eles pra mim.Saimos para jantar e depois fomos a um Club famoso em Israel, todos conheciam o Simon e ele tinha muitos amigos e amigas que e se reportavam a ele dessa forma. Poucos minutos depois de nos assentarmos no camarote ele olhou pra mim e disse; – Eu tenho uma surpresa pra você, se você sempre confiar em mim não terá nada que te fará feliz que não estará ao meu alcance de dar para você. E em poucos minutos os Chainsmokers
    estavam na nossa mesa. Em algumas horas estávamos todos um pouco alterados especialmente o Simon que inclusive foi embora do clube e chegou no hotel de cadeira de rodas. Mas um fato que na época achei engraçado é que em um momento da festa eu vi que os meninos djs estavam com a camiseta de staff e varrendo o chão da balada e um dos seguranças do Simon fazendo um vídeo para o seu Instagram. Quando vi aquilo, falei nossa o que eles estão fazendo? O Simon riu por de trás do seu segurança e disse que ofereceu a eles um diamante pra ter esse video no seu Snapchat e complementou. Não existe nada no mundo que o dinheiro não possa comprar, U$ 200.000,00 pra eles estarem aqui hoje e mais um diamante pra eles varrerem o chão no meu snap chat.Achei aquilo mais uma fanfarra típica do Simon e sua personalidade um tanto quanto excêntrica como a de muitos meninos jovens e herdeiros.
    Ahhh esqueci de falar que outra de suas excentricidades únicas era sempre sair de casa com um pequeno saco aveludado preto que continha 10 diamantes e carregava aquele saco como se não fosse nada onde quer que fosse. ( Afinal de contas ele era o príncipe dos diamantes).
    9- Por que o namoro de vocês terminou?
    Terminou porque depois de algumas semanas as coisas começaram a ficar bem obscuras e assustadoras. Tudo começou em um dia que estava em seu quarto prestes a almoçar e ele correu desesperado chutando e jogando toda a comida e a mesa no ar. Eu fiquei muito assustada, e ele começou a se desesperar e a me desesperar também dizendo que estavam atrás a dele e o hotel não era mais um local seguro e que tínhamos que fugir naquele momento para não matarem a gente. Saímos correndo até o carro com as nossas roupas do corpo e sem levar nada. Ele disse que estávamos indo para um local seguro e me levou para o meio do deserto e inclusive quando chegamos no deserto tinham alguns tanque de guerra e o Simon conseguiu coagir os mesmos a escoltar a gente para fugir de seus inimigos. Naquele momento não sabia se me sentia mais aterrorizada ou mais segura, afinal de contas estava acompanhada do que parecia ser o exército de Israel e o príncipe dos diamantes. Chegamos a um lugar um pouco obscuro no meio do nada, tinham alguns rabinos mas o Simon me colocou em um quarto e passamos a noite ali juntos, no dia seguinte ele foi embora e disse que resolveria as coisas para me buscar em segurança. Ele me deixou ali sozinha por duas noites com dois seguranças e sem celular e passaporte.Alias, depois de alguns dias que cheguei em Israel, ele disse que era mais seguro eu guardar o meu passaporte junto das coisas dele em um cofre mais seguro. Nestes dois dias eu fiquei bem desesperada e perguntava para os seus seguranças onde estávamos e eles não me respondiam, diziam a penas que o Simon estava cuidando da minha segurança e me levariam embora de lá em 1 ou 2 dias.
    2 noites depois os seguranças dele falaram que agora já era um momento seguro e me levaram de volta a Telaviv o Simon ainda estava no hotel Dan Telaviv e parecia muito tranquilo. Quando eu o vi comecei a chorar e disse que queria ir embora, ele tentou me acalmar e disse que não queria que eu fosse e inclusive disse que já tinha resolvido o problema e que todos os dias que eu ficasse dali para frente ele me daria “ONE DIAMOND A DAY”. Não quis discutir e achei melhor aceitar a proposta em paz, pois percebi que ele não me deixaria ir embora tão fácil e comecei a pensar em formas de discretamente recuperar o meu passaporte que estava guardado em seu cofre sem ele perceber.
    Ele parecia estar muito contente que eu ia ficar, e estava muito empolgado em me mostrar o apartamento que ele comprou. Inclusive ele me disse que o apartamento novo era uma linda cobertura de segurança máxima em um prédio no centro do Diamond District. Naquela tarde mesmo ele me levou para conhecer e me informou que o apartamento que ele tinha comprado era do cantor mais famoso de Israel e me mostrou algumas fotos com ele indo buscar as chaves. Não me lembro o nome dele agora. Mas realmente o cara era muito famoso. Seria no Brasil um “Roberto Carlos”na década de 90.
    Nos próximos dias o Simon estava empolgado e me pedia ajuda para comprar as coisas para o seu apartamento e se mudar o quanto antes para lá. Sua equipe já não era mais de 5 seguranças, agora eram 12 e ele se sentia seguro e me passava essa segurança. Compramos juntos algumas coisas para sua casa e foi muito legal dividir esse momento com ele.
    Até que um dia estávamos na piscina de seu apartamento novo namorando e o helicóptero dos inimigos do Simon passou com um homem pendurado segurando uma metralhadora. Ele deu uma breve metralhada nos vidros do apartamento. Depois deste episódio a contra gosto do Simon, ele me devolveu o meu passaporte e eu fui embora. Os diamantes da promessa “ONE DIAMOND A DAY” ele nunca me deu e eu também a partir de certo momento queria ir apenas embora em paz.
    Quando cheguei no aeroporto de israel para embarcar achei um fato muito estranho que nunca me ocorreu antes. Não me deixaram embarcar com o meu computador, hoje fico pensando se em 2017 ele já não estava sendo investigado e talvez tivessem pego o meu computador para investigar se eu estava envolvida em algumas de suas ciladas ou se era apenas mais uma mulher na qual ele estava enganando.
    Na minha conexão Israel – Londres eu recebi algumas mensagens do Simon, não me recordo bem exatamente o que escreveu mas lembro da sensação horrível de rato acuado que ele me deixou. Era algo como, ele ter investido muito na nossa relação e já que eu estava indo embora deveria devolver esse investimento ou poderia ter problemas com a imigração de Londres para pegar o meu vôo de volta ao Brasil.
    Eu simplesmente li aquilo por cima, e deixei o meu celular em modo avião até que chegasse em segurança ao Brasil. Recebi o meu computador de volta em uma caixa com selos do governo de israel e voltei para casa aliviada por ter sobrevivido a toda aquela loucura.
    Alguns messes depois acho que uns 7 ou 8 ele me mandou mensagem pedindo ajuda e por muito medo eu também ignorei.
  4. Você contou essa história para alguém?
    Até hoje nunca tinha compartilhado essa história com ninguém, achei tudo estranho, muito cabeludo e não sabia até então nem como dividir com alguém estes fatos sem me passar por “Louca”ou “Mentirosa”. Por muitos anos guardei dentro de mim essa história e algumas outras o sentimento de impotência, medo e falta de apoio e suporte psicológico para conseguir entender e digerir o que era tudo aquilo. Por isso achei melhor esquecer já que ninguém me ajudaria a decifrar esse caso.
  5. Como você ficou sabendo que ele era na verdade uma fraude?
    Felizmente a duas semanas atrás através do Instagram vi novamente a cara do Simon como “Golpista do Tinder”e pude finalmente entender do que se trava tudo aquilo. Mas a coragem da Cecile e da Pernila me incentivaram a estar aqui hoje para expor esse perigo e poder ajudar a outras mulheres a se prevenirem de qualquer tipo de abuso de confiança, psicológico e financeiro.
    Na verdade esses golpes sempre existiram e eles não precisam ser hollywoodianos. Quando eu tinha 18 anos, eu levei um golpe do meu terceiro namorado aqui em São Paulo.Era um relacionamento extremamente abusivo, mas como era muito nova não consegui entender a gravidade e toxidade daquilo. Ele dizia estar sempre querendo me ajudar, mas na verdade eu é que sempre estava ajudando ele. Me dizia que seu pai colocou em seu nome alguns bens da empresa e ele era fiel depositário e a empresa começou a ir mal.Então não podia ter credito e etc, como eu era muito nova e amava muito ele na época eu emprestava o meu cartão, até o dia em que terminamos e ele pagou as suas dividas apenas parcialmente e o resto do prejuízo eu é que tive que arcar. Não sendo suficiente, o meu quarto namorado um típico playboy mimado, um perfil bem diferente do terceiro estava sempre caçoando o fato de eu precisar trabalhar em loja para ter o meu dinheiro e uma vez até riu da cor do meu Amex ( Era um Amex Blue) eu me senti bem humilhada, alias diversas vezes durante a nossa relação ele fazia alguns comentários que me deixavam abalada e insegura. Ele não fazia nada, tinha acabado de voltar de seus estudos na suíça e um dia como era 100% dependente do dinheiro do PAPAI me pediu o meu cartão ( AMEX BLUE) emprestado pra colocar no Uber, eu obviamente dei. Ele não usou no Uber gastou R$ 320,00 em um site de pocker no primeiro dia e R$ 1500,00 no mesmo site de pocker no segundo dia. Quando vi cancelei o meu cartão, e terminei com ele. Obviamente que o Playboy filhinho de papai com educação suíça nunca pagou os gastos que fez no Amex Blue da vendedora de loja que ainda não era formada.
    Depois de ambos os eventos eu jurei, que nunca mais dividira a conta com um homem ou ajudaria financeiramente algum.Foram golpes pequenos, mas eu era bem nova e não ganhava muito e tive que usar o pouquinho que tinha pra pagar faculdade, plano de saúde e outras despesas básicas arcando com despesas de homens.
    Eu sei qual o sentimento das vítimas lesadas financeiramente pelo Simon, mas o que eu quero mostrar é que esse golpe não precisa ser hollywoodiano e é muito mais comum do que se imagina homem tirando proveito financeiro de mulheres apaixonadas.
    O meu alerta hoje é esse e gostaria de pedir que por favor todos ajudasse apoiassem a minha causa doando para ONGS que ajudam mulheres vítimas de qualquer abuso.
    https://tamojuntas.org.br https://www.artemis.org.br https://www.mulhersegura.org https://www.mapadoacolhimento.org
O Suposto pai do “ Simon Leviev” conhecido como o golpista do Tinder. foto retirada do Google.
Um Pedaço da coleção de carros do Simon na garagem do hotel Dan Telaviv.
Simon Leviev em sua Ferrari na Garagem do hotel Dan Telaviv.
Simon Leviev, Juju Coelho, The Chainsmokers e suposto sócio de Simon Leviev.
Simon Leviev e Drew Targgat do The Chainsmokers.
Drew Targatt do The Chainsmokers após alguns minutos conversando com o Simon Leviev.
The Chainsmokers – Da capa da Forbes a staff da festa varrendo o chão para o snap chat de Simon Leviev.
Simon Leviev exibindo a sua boa forma no Mar Vermelho ao lado do filho de seu suposto sócio.
Escolta no deserto da Judeia durante fuga de Simon de seus inimigos. – Foto meramente ilustrativa e retirada do Google.
Vista do Apartamento de Simon Leviev no centro do Diamond District comprado segundo ele e algumas fotos do cantor mais famoso de Israel.
Parte da cobertura de Simon Leviev no centro do Diamond District em Israel.
Simon Leviev organizando o seu novo apartamento.

Leave a Reply